Já ajudou 0 pessoas

Sobre pássaros

5.00 avg. rating (99% score) - 13 votes

Quando resolvemos comprar um pássaro ou iniciar uma criação devemos tomar alguns cuidados.
Primeiramente devemos observar a procedência do pássaro, uma indicação de um amigo criador, ou uma loja especializada, já é um bom começo. Ao escolher um pássaro, num criatório ou numa loja, observe as condições de higiene das gaiolas ou do criadouro, há diversas doenças ligadas a falta de higiene, como a Coccidiose, doenças gastro-intestinais, verminoses, sarnas e etc.

Para o proprietário iniciante, é aconselhável se informar sobre o pássaro escolhido, pois há alguns que cantam, outros que interagem mais ou menos com os seres humanos, além das espécies que não podem ser mantidas em cativeiro.
Escolhido o pássaro, chegou a hora de leva-lo para o novo lar. Os pássaros tendem a sofrer mais de estresse do que os outros animais de estimação, por isso se faz necessário escolher um local calmo e longe de agitações nos 5 primeiros dias. No caso de inclusão de um pássaro novo ao criadouro, a quarentena é fundamental, pois o mesmo pode ser portador de alguma doença ainda não visível ou assintomática, e com o estresse natural da mudança de ambiente, esta doença pode se desenvolver e contaminar a criação.
Outra escolha de suma importância é quanto a gaiola adequada à espécie escolhida. É necessário observar o tamanho compatível com o pássaro, o tipo de material da gaiola, e o formato adequado.
Tenha sempre em mente que o pássaro requer cuidados, principalmente preventivos, vermifugação de 3 em 3 meses, suplementação alimentar constante todo dia, prevenção a Coccidiose, higiene adequada das gaiolas, poleiros, e bebedouros. E no primeiro sinal de alguma doença, procurar um Médico Veterinário.

Como cuidar de pássaros

  • Ofereça uma alimentação correta para a espécie de ave e em quantidade adequada ao seu tamanho ou ao número de aves na mesma gaiola.
  • Mantenha bebedouros e comedouros adequados ao tipo de pássaro, sempre limpos e higienizados e nunca devem estar logo abaixo dos poleiros para não haver contaminação da comida com fezes.
  • A gaiola deve ser de material adequando à espécie do pássaro, seu tamanho e a quantidade de pássaros no mesmo local.
  • Limpeza diária ou a cada dois dias dos comedouros, bebedouros, poleiros e chão da gaiola (que deve estar forrado com jornal / papel preferencialmente por ser mais fácil de retirar).
  • A gaiola deve estar alojada em local protegido de corrente de vento ou frio, sol diretamente, chuva, barulho constante, passagem excessiva de pessoas, próximo ao fogão ou gás e de produtos de limpeza e químicos.
  • Cuidado com os produtos a serem utilizados na limpeza da gaiola ou próxima dela, enxaguar muito bem com água após o uso e antes da introdução do pássaro.
  • Cuidado ao introduzir pássaros novos, evitar transmissão de doenças ou brigas.
  • A qualquer sinal de alteração ou doença procurar um veterinário especialista em aves.
  • Não utilizar qualquer medicamento sem a orientação de um veterinário, pode piorar a condição do seu pássaro ou mascarar uma possível doença.
  • Como cuidar de Periquitos Australianos – Agarponis e Calopsitas

  • Ofereça uma alimentação correta para a espécie de ave e em quantidade adequada ao seu tamanho ou ao número de aves na mesma gaiola.
  • Mantenha bebedouros e comedouros adequados ao tipo de ave, sempre limpos e higienizados e nunca devem estar logo abaixo dos poleiros para não haver contaminação da comida com fezes.
  • A gaiola deve ser de material adequando à espécie da ave, seu tamanho e a quantidade de aves no mesmo local.
  • Limpeza diária ou a cada dois dias dos comedouros, bebedouros, poleiros e chão da gaiola (que deve estar forrado com jornal / papel preferencialmente por ser mais fácil de retirar).
  • A gaiola deve estar alojada em local protegido de corrente de vento ou frio, sol diretamente, chuva, barulho constante, passagem excessiva de pessoas, próximo ao fogão ou gás e de produtos de limpeza e químicos.
  • Cuidado com os produtos a serem utilizados na limpeza da gaiola ou próxima dela, enxaguar muito bem com água após o uso e antes da introdução do animal.
  • Cuidado ao introduzir animais novos, evitar transmissão de doenças ou brigas.
  • A qualquer sinal de alteração ou doença procurar um veterinário especialista em aves.
  • Não utilizar qualquer medicamento sem a orientação de um veterinário, pode piorar a condição do seu animal ou mascarar uma possível patologia.
  • Cuidado com os objetos na gaiola e pela casa. Essas aves são muito curiosas, e podem ingerir metais, plásticos e outros objetos, levando à intoxicações e problemas gastro-intestinais.
  • Por serem aves muito ativas, devem ter espaço para exercício, brinquedos para diversão e distração e estímulos para falarem e interagirem com as pessoas.
  • Calopsitas tem tendência à obesidade e problemas de fígado. Estes problemas podem ser causados pela alimentação rica em sementes, que possuem alto grau de gorduras, e são deficientes em vitaminas e minerais.
  • Como cuidar de Papagaios – Maritacas – Periquitos Brasileiros – Araras e Jandaias

  • Ofereça uma alimentação correta para a espécie de ave e em quantidade adequada ao seu tamanho ou ao número de aves na mesma gaiola.
  • Mantenha bebedouros e comedouros adequados ao tipo de ave, sempre limpos e higienizados e nunca devem estar logo abaixo dos poleiros para não haver contaminação da comida com fezes.
  • A gaiola deve ser de material adequando à espécie da ave, seu tamanho e a quantidade de aves no mesmo local. Tamanho no mínimo que a ave consiga se movimentar com as 2 asas abertas.
  • Por serem aves muito ativas, devem ter espaço para exercício, brinquedos para diversão e distração e estímulos para falarem e interagirem com as pessoas.
  • Limpeza diária ou a cada dois dias dos comedouros, bebedouros, poleiros e chão da gaiola (que deve estar forrado com jornal / papel preferencialmente por ser mais fácil de retirar).
  • A gaiola deve estar alojada em local protegido de corrente de vento ou frio, sol diretamente, chuva, barulho constante, passagem excessiva de pessoas, próximo ao fogão ou gás e de produtos de limpeza e químicos.
  • Cuidado com os produtos a serem utilizados na limpeza da gaiola ou próxima dela, enxaguar muito bem com água após o uso e antes da introdução do animal.
  • Cuidado ao introduzir animais novos, evitar transmissão de doenças ou brigas.
  • A qualquer sinal de alteração ou doença procurar um veterinário especialista em aves.
  • Não utilizar qualquer medicamento sem a orientação de um veterinário, pode piorar a condição do seu animal ou mascarar uma possível patologia.
  • Cuidado com os objetos na gaiola e pela casa. Esses aves são muito curiosas, e podem ingerir metais, plásticos e outros objetos, levando à intoxicações e problemas gastro-intestinais.
  • Psitacídeos têm tendência à obesidade e problemas de fígado. Estes problemas podem ser causados pela alimentação rica em sementes (girassol, painço, amendoim, etc.), que possuem alto grau de gorduras, e são deficientes em vitaminas e minerais.
  • Uma alimentação completa com ração de aves, frutas, verduras, etc. ajuda a prevenir problemas de saúde, melhora a condição das penas e prolonga a vida da ave.
  • Como cuidar de Pássaros Silvestres- Sabiás- Pássaro Preto – Galo da Campina – Cardeal- Curió – Picharro (Trinca Ferro)

  • Ofereça uma alimentação correta para a espécie de ave e em quantidade adequada ao seu tamanho ou ao número de aves na mesma gaiola.
  • Mantenha bebedouros e comedouros adequados ao tipo de ave, sempre limpos e higienizados e nunca devem estar logo abaixo dos poleiros para não haver contaminação da comida com fezes.
  • A gaiola deve ser de material adequando à espécie da ave, seu tamanho e a quantidade de aves no mesmo local.
  • Limpeza diária ou a cada dois dias dos comedouros, bebedouros, poleiros e chão da gaiola (que deve estar forrado com jornal preferencialmente por ser mais fácil de retirar).
  • A gaiola deve estar alojada em local protegido de corrente de vento ou frio, sol diretamente, chuva, barulho constante, passagem excessiva de pessoas, próximo ao fogão ou gás e de produtos de limpeza e químicos.
  • Cuidado com os produtos a serem utilizados na limpeza da gaiola ou próxima dela, enxaguar muito bem com água após o uso e antes da introdução do animal.
  • Cuidado ao introduzir animais novos, evitar transmissão de doenças ou brigas a qualquer sinal de alteração ou doença procurar um veterinário especialista em aves.
  • Não utilizar qualquer medicamento sem a orientação de um veterinário, pode piorar a condição do seu animal ou mascarar uma possível patologia.
  • Alimentação de pássaros: saiba mais sobre alimentação de Sabiás– Pássaro Preto – Galo da Campina – Cardeal- Curió – Picharro (Trinca Ferro)

    Publicado em 21 de maio de 2013

    Este conteúdo ajudou você?

    Sim Não