Qual o tipo de sarna o meu cão tem? Diagnóstico e tratamento

4.00 avg. rating (83% score) - 2 votes

Um cão de estimação pode ter vários tipos de problemas de pele, como os alérgicos, bacterianos, hormonais, fúngicos e também os causados por ácaros. Esse último é o que conhecemos como sarna. Você já viu algum cão com essa doença?

No geral, os problemas de pele têm características bem parecidas entre eles. Por isso, para saber se o cachorro tem sarna ou outra dermatite, é necessário levá-lo ao médico veterinário.

Porém, há mais de um tipo de sarna, sendo que nos cães a sarna sarcóptica e a sarna demodécica são as mais frequentes e ainda a sarna de ouvido, Mas afinal, qual é a diferença entre elas? Elas são passadas para os seres humanos?

Sarna em cães sintomasSarna em cães sintomas

A sarna demodécica, causada pelo ácaro Demodex canis, não passa para os humanos. Trata-se de um ácaro existente na pele dos cães e que causa problemas para alguns outros animais. Os sinais clínicos são visíveis quando o pet tem uma queda em seu sistema imunológico. Isso pode ocorrer tanto por uma doença quanto por uma situação de estresse, como a ausência repentina de alguém que ele gosta, mudança de casa ou até cio.

O sinal mais comum é uma queda de pêlos ao redor dos olhos. Há também queda de pêlos em vários pontos da face e, em casos mais graves, pelo corpo todo. Se não for cuidado, o animal pode ter infecção fúngica ou bacteriana secundária, o que deixará a situação ainda pior.

Sarna pega em humanos?

Já a sarna sarcóptica é uma zoonose, ou seja, é transmitida para o homem. É causada por um ácaro que recebe o nome de Sarcoptes scabiei. Os sinais clínicos dela são diferentes da sarna demodécica. Pouco a pouco, ela se espalha pelo corpo do cão, causando muita coceira e formando crostas espessas na pele. Queda de pêlos com erupções avermelhadas, além de infecções secundárias, são comuns. Pode ser transmitida para humanos e para outros cães da casa. O tratamento precisa ser rápido.

Sarna em cães tratamento e diagnósticosSarna em cães tratamento

Como já falamos, há vários problemas de pele que acometem os animais. É comum as pessoas acharem que sempre que o cão tem uma queda de pêlo é por que eles tem sarna, mas não é assim que funciona. As dermatites são complexas e ao mesmo tempo semelhantes. Por isso, exames como o raspado de pele são importantes.

Quando a sarna demodécica é diagnosticada, o proprietário terá que ficar alerta por toda a vida do animal, pois sempre que uma queda de imunidade ocorrer, ele poderá apresentar sinais. O tratamento varia e envolve desde o uso oral de antiparasitários e antibióticos até o tratamento tópico, principalmente quando há infecções secundárias. Para evitar que o animal apresente os sinais clínicos, o tutor deve manter a alimentação equilibrada e adequada, fazer a vermifugação conforme protocolo veterinário e manter o animal longe de estresse, ou seja, evitar mudanças bruscas, garantir passeios diários e dar muito carinho.

A sarcóptica é tratada com banhos com xampu sarnicida e também com o uso oral de medicamento para combater o ectoparasita. Assim como na outra sarna, muitas vezes se faz necessário usar antibioticoterapia para combater a infecção secundária. É necessário cuidado para que um animal doente não transmita a doença para os demais cães da casa através do contato. Enquanto ele estiver em tratamento, é bom separá-lo dos demais para evitar a transmissão.

Publicado em 2 de dezembro de 2014

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não