Câncer em Cães e Gatos: Tipos – Causas – Sintomas – Diagnóstico – Tratamento e Cura

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Câncer em Cães e Gatos: Tipos – Causas – Sintomas – Diagnóstico – Tratamento e Cura. O câncer de mama em cadelas merece um tópico especial.

O câncer é um dos principais responsáveis pelo óbito de cães e gatos. Devido à exposição a agentes cancerígenos, este tumor  terrível tem se manifestado cada vez mais entre eles.
A oncologia veterinária tem evoluído muito para conseguir realizar o diagnóstico precoce e ainda conseguir aplicar o tratamento o mais cedo possível do câncer e tumor. Além disso, a quantidade de terapias têm aumentado, diminuindo o óbito e o sofrimento de nossos companheiros animais.

Câncer em cães e gatos: Causas

Devido à melhora na qualidade de vida, os cães e gatos têm ganhando maior longevidade. Porém, seu tempo de vida maior e sua maior exposição a agentes cancerígenos vêm propiciando um aumento no surgimento no câncer.

Ainda assim, o maior responsável pelo surgimento do câncer em cães e gatos, assim como em humanos, são os genes. Devido a mutações genéticas que podem ocorrer durante a vida do animal, o câncer e ou tumor pode se desenvolver. Então, é quase impossível prever se o seu animal irá ou não desenvolver essa doença.

Câncer em cães e gatos: Tipos

Os Tipos mais comuns de Câncer e tumor  são: Câncer de mama em cadelas, Cães com câncer de pele, cães com Câncer no pulmão e cães com câncer de próstata.
Por conta de sua imprevisibilidade, é difícil adotar medidas que previnam o surgimento desta doença. A castração em cadelas é uma medida bem conhecida para prevenir o câncer de mama, porém, isso não 100% garantido. Há também quem defenda que uma alimentação mais natural e balanceada para cães e gatos possa ajudar. Mas como dissemos, nenhum método vai garantir o não surgimento do câncer.

Isso não significa que os oncologistas veterinários vão desistir de prevenir esta doença. Há inúmeros pesquisadores, veterinários e apoiadores da causa animal que estão realizando diversos esforços nesse sentido. Entidades como a Associação Brasileira de Oncologia Veterinária realizam diversas palestras e pesquisas sobre o assunto e estão cada vez mais próximas de respostas para o surgimento do câncer.

Câncer em cães e gatos: Sintomas

O câncer pode se manifestar de diversas maneiras, por isso, cada alteração observada em sua cadela deve ser relatada imediatamente ao veterinário. No entanto, alguns sintomas já podem aumentar a suspeita do câncer  em cadelas:

Aumento do abdome;
Perda de peso;
Respiração difícil;
Dificuldade em engolir alimentos;
Dificuldade em defecar;
Sangramentos espontâneos;
Mancar repentinamente;
Surgimento e crescimento de nódulos.

Câncer em cães e gatos: câncer de mama em cadelas

O sintomas de  câncer de mama em cadelas merece um tópico especial. Ele é um dos tipos de tumor com maior incidência em nossas amiguinhas, mas é importante ressaltar que ele atinge os machos também. A maior parte dos tumores de mama que se manifestam são benignos. Independente do tipo de tumor, assim que aparecerem os sintomas, deve-se procurar o veterinário para que ele possa fazer um diagnóstico correto e indicar o tratamento para o câncer de mama em cadelas. Já há bastante esforço em prol da prevenção e cura do câncer de mama em cadelas.

Não há medida que previna o surgimento do tumor de mama em cadelas, porém, há algumas ações que podem minimizar o risco. Confira:

A castração da cadela antes do primeiro cio é uma das medidas mais eficazes na prevenção desta doença. Ela reduz em até 99% do risco de aparecimento de tumor nas mamas;
Anticoncepcionais caninos são uma das principais causas do surgimento de tumores. Portanto, não se deve utilizar este método contraceptivo. O ideal é sempre castrar;
O acasalamento e a procriação não diminui o risco, ao contrário do que diz a sabedoria popular.

Preste atenção aos seguintes sintomas. Se a sua cadela ou cão apresentá-los, procure imediatamente o veterinário. O câncer é uma doença terrível e quanto antes for tratada, maiores são as chances de sobrevivência do animal. Confira:

Caroços na mama e região próxima. Este é o principal sintoma da enfermidade;
Dor na mama e região próxima a ela;
Inchaço e dilatação das mamas;
Secreções nas mamas com cheiro ruim.

Câncer em cães e gatos: Diagnóstico

Diante dos sintomas e suspeita de câncer em cães, gatos e cadelas, o veterinário deverá pedir uma série de exames para diagnosticar a doença e iniciar o tratamento o quanto antes. O diagnóstico precoce do câncer em cães e gatos, assim como em seres humanos, salva vidas. Os exames que ele deverá solicitar são:

Hemograma;
Exames bioquímicos de sangue;
Análise de urina;
Radiografia;
Ultrassonografia;
Biópsia.

O diagnóstico do câncer deverá ser dado pelo médico veterinário especialista em oncologia. Somente ele poderá dar o diagnóstico correto, se há metástase, tumores, se é maligno ou benigno. Baseado em suas conclusões, somente ele poderá indicar o tratamento correto.

Câncer em cães e gatos: tratamento cirúrgico

Este é o principal tratamento indicado para o câncer. Entre 70 a 80% dos tumores em cães e gatos recebem este tipo de tratamento. Geralmente, a cirurgia extirpa completamente o tumor. Porém, pode ser necessário o uso de tratamento complementar, como a quimioterapia.

Câncer em cães e gatos: tratamento quimioterápico

A quimioterapia em cães e gatos pode ser tratamento principal ou complementar para o tratamento do câncer depois de realizada a cirurgia. A tolerância dos animais para esse tipo de tratamento é bem maior do que a de seres humanos, sendo que eles sofrem bem menos com os efeitos colaterais. Cachorros perdem bem pouco pêlo e gatos podem perder bigodes, mas eles crescerão novamente. Além disso, eles podem apresentar náuseas e vômitos, queda na imunidade e diarréia.

Câncer em cães e gatos: tratamento radioterápico

Este tratamento é novidade na medicina veterinária e bem poucas clínicas o oferecem. Mesmo assim, a radioterapia têm se mostrado muito eficiente para o tratamento do câncer de cães e gatos.

Câncer em cães e gatos: tratamento eletroquimioterápico

Assim como a radioterapia, a eletroquimioterapia é uma novidade para o tratamento do câncer. Ainda são poucos os países que adotam esta modalidade de tratamento que têm apresentado ótimos resultados. Ela potencializa a ação do quimioterápico aplicando campos elétricos em locais atingidos pelo câncer. Este novo tratamento é uma grande esperança para milhares de cães, gatos e humanos acometidos desta doença terrível.

Câncer em cães: Raças de cachorros com predisposição ao Câncer

Raças mais predispostas são: Boxer, Airedale Terrier, Cocker Spaniel, Setter Irlandês, Labrador, Poodle, Daschund e Samoieda.

Publicado em 13 de janeiro de 2015

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não